ENTREVISTA

NortonEntrevista

Norton em Entrevista

Jornal INSIDE (JI) - Pergunta 1: Os Norton nasceram em Castelo Branco em 2002.
Fala-me um pouco de como tudo começou?


Rodolfo (Norton): Na altura existiam duas bandas os Alien Picnic e os Oscillating Fan das quais eu (Rodolfo Matos) era baterista das duas... Uma sofria por sermos só três e não conseguirmos fazer a música que queríamos e a outra já tinha alguns anos. Havia alguns temas nossos em compilações nacionais, e umas maquetas (nessa altura ainda era com maquetas) (risos)
Chegamos a editar um vinil 7`pela editora Lowfly Records do porto mas estávamos numa fase de pouca inspiração e então surgiu a ideia de acabar com as duas bandas e junta-las para formar uma só, fazer uma coisa a sério, de raiz, tentar o melhor, tentar sair... e assim foi. Inicialmente à experiência tivemos cerca de 6 meses fechados a compor. Entretanto saíram duas pessoas e ficaram 5:
Em Novembro desse ano demos os dois concertos no Porto e Braga com os Alla Polacca em Dezembro gravamos o Ep de estreia que saiu pela Bor land e Skud and Smarty e que superou todas as expectativas... muitos concertos, muitas criticas boas.....


JI: Pergunta 2: Sei que passaram uma fase complicada com a perda de um
dos elementos Norton, o Carlos Nunes e pararam um
mês e meio.
Foi complicado voltar agora com um elemento a menos?


Rodolfo (Norton): sim. Foi complicadíssimo, antes de perdermos um elemento da banda perdemos um grande amigo que infelizmente nos deixou... na altura foi um choque tremendo para todos nós e as coisas obviamente pararam pois não tínhamos quer física quer psicologicamente meios para continuar com o que quer que fosse... e paramos a 100%!
Quando as nossas vidas voltaram, digamos à normalidade, trabalho, aulas, aí reunimo-nos para falar sobre o futuro da banda.
Tínhamos editado o Pictures From Our Thoughts à muito pouco tempo e acabado de dar a primeira volta da Tour que estava prevista. Na altura decidimos voltar à carga e continuar a mostrar todo o trabalho que tinha sido feito em conjunto com o Carlos e achamos que fazia todo o sentido continuar. E assim foi, reformulamos o concerto dos Norton, lançamos o teledisco do Single e voltamos a carga com os concertos...


JI – Pergunta 3: Frames > Remixes e versions é o vosso último
trabalho. De que nos falam as músicas deste álbum?

Rodolfo(Norton): Bem este disco basicamente, é um disco de remisturas e versões, no qual resolvemos convidar outras bandas, das quais gostamos muito. Os textos / letras pertencem todos ao Pictures From Our Thoughts o nosso disco de estreia que fala basicamente das nossas vivências, do nosso dia a dia, do amor, do ódio, da amizade as coisas banais, às quais as vezes não se dá muita importância, as coisas bonitas da vida e não só...



JI: Pergunta 4: Fala-me um pouco também das participações neste novo
Trabalho de alguns nomes bem conhecidos do público
Português?

Norton: No Frames quisemos que outras bandas, dj´s, músicos remisturassem a nossa música.
Nós somos bastante exigentes com o nosso trabalho e só convidamos mesmo gente da qual gostamos muito do trabalho. Não convidamos ninguém por convidar. Todos os remixes que foram feitos estão no disco, houve outros convites mas por uma ou outra razão não deu para incluir por causa dos timings da edição... o disco acabou por passar a ter para além de remixes algumas versões dessas mesmas bandas, o que foi sem duvida óptimo ir recebendo os remixes e versões e ir ouvindo conforme chegavam...
Um exemplo foi: tocámos 3 temas nossos e uma versão só com 3 pistas de gravação.
Foi uma Experiência muito boa e que aproveitámos para colocar no disco como uma espécie de bónus.


JI: pergunta 5: Nos vossos espectáculos vão contar com Manuel Simões
que é o guitarrista do Cantor Gomo.
Como aconteceu este convite?


Rodolfo (Norton): O Manel tocou connosco no final do ano passado e até Junho deste ano. O convite surgiu porque na altura precisávamos de mais um guitarrista / teclista e o Manel sempre gostou imenso de Norton e é nosso amigo de longa data então foi quase óbvia a incursão do Manel nos concertos ao vivo de Norton. Desde Junho que já não participa nos nossos espectáculos...


JI: Pergunta 6: Swirling Sound foi o single escolhido para a
Apresentação do novo trabalho.
Fala-me desta escolha?

Rodolfo (Norton): O Swirling Sound foi o single escolhido para o Frames primeiro porque foi também o single escolhido no Pictures Of Our Thoughts e achamos que sendo um disco de remisturas tinha a sua piada repetir o primeiro single pelo menos para as pessoas conhecerem e haver um enlace entre os dois trabalhos, depois foi porque de todos os temas achamos que a remistura do Nuno Gonçalves dos The Gift era sem dúvida a mais radiofónica digamos assim, a que poderia fazer melhor a ponte entre os originais e as remisturas dai a escolha, que foi feita a meias entre a banda e a editora!


JI: pergunta 7: Fala-me da vossa participação no Imago Film Festival –
Fundão?

Rodolfo (Norton): esta oportunidade surgiu ainda antes do verão a convite do Sérgio Felizardo da organização do Imago Film Festival, ele propôs-nos o projecto do “Norton Plays Indie Rock On Film”, que aceitamos logo sem pestanejar pois era sem duvida um desafio enorme para nós. Este espectáculo baseia-se em versões feitas por nós de músicas Indie que fazem parte da banda sonora de vários filmes como Lost in Translation, Garden State, About a Boy. Foi um trabalho demorado e custoso mas que valeu muito a pena. Convidámos dois músicos para tocarem connosco e ainda uma dupla de Vj´s Algarvia para fazer as projecções, pois enquanto tocamos os temas são projectadas atrás do palco algumas imagens do respectivo filme. Fizemos a apresentação no inicio de Outubro no Imago e correu muito bem mesmo, foi óptimo gostámos tanto que agora juntamente com a nossa agencia, a “Transformadores”, estamos a tentar levar este espectáculo ao maior numero de sítios possíveis. Para já tocámos estar em Évora no dia 29 de Outubro depois é estarem atentos a nossa agenda no site.


JI: Pergunta 8: O que é que vos faz vibrar mais em palco: O facto de
mostrarem a vossa arte ou a reacção dos vossos fãs ao
vosso som?


Rodolfo (Norton): É um pouco a mistura das duas coisas. O que nos faz vibrar mais em palco sem dúvida é a música, que fazemos com a maior seriedade, carinho, humildade e amor que possa haver... é lógico que é óptimo ter uma sala cheia a cantar algumas das músicas e é um incentivo único ver que as pessoas se identificam com aquilo que nós fazemos e que gostam mesmo muito. É uma maravilha entrar numa loja de discos, estar na fila para pagar e ver que está alguém na caixa ao lado a levar um disco nosso para casa, como já nos aconteceu é um grande reconhecimento assim como ouvir a nossa música na rádio, televisão, ter boas criticas. Tudo isso são incentivos óptimos e reconfortantes mas acima de tudo o que mexe connosco é a música, aquela à qual dedicamos imensas horas das nossas vidas e que fazemos com muito carinho e empenho.

JI: Pergunta 9: Já há novos projectos para o futuro?


Rodolfo (Norton): sim claro! Sempre, pois não gostamos de estar parados. Para já temos uma Mini Tour que estamos a preparar para Espanha depois do festival Contempopranea onde estivemos este verão. Por lá os contactos surgiram e estivemos para voltar em Setembro mas para já foi adiado. Estamos a tratar disso neste momento. Estaremos também até ao fim do ano a tocar pelo pais o espectáculo que preparámos para o Imago do “Norton Plays Indie Rock On Film” e estamos ao mesmo tempo a compor para o novo disco. Temos já alguns temas e ideias e Janeiro de 2006 é a nossa meta para a paragem de composição final pois queremos lançar o novo disco de originais durante o próximo ano. Ainda este ano, vamos estar numa compilação de tributo aos Velvet Underground.

FOTO: Rita Carmo 2005




Autor: Sandra Adonis
Data: Novembro 2005



COMENTÁRIOS

Visite-nos no FacebookVisite-nos no Twitter

Entrevista

Christopher Cross

Entrevista com Christopher Cross


ler mais

Votação

Acreditas nas aparições de FATIMA ?!
e concordas com a Canonização dos pastorinhos JACINTA e FRANCISCO