Musica

PORTO BEST OF

Repórter Estrábico + Holy Nothing + Mirror People

14 Dez. no Rivoli

O Porto Best Of, iniciativa da Câmara do Porto com curadoria de Miguel Guedes, regressa ao Rivoli dia 14 de Dezembro com Repórter Estrábico, Holy Nothing e Mirror People numa noite dedicada à vertente electrónica da música made in Porto.
De regresso aos palcos, após um interregno de 10 anos, os Repórter Estrábico vão recordar na íntegra o emblemático "Mouse Music" do qual fazem parte os radiofónicos "Mamapapa", "Mnmónica", "Lolita", "Mnmónica" e "Kit (solução)". Editado em 1999, o quarto álbum de Luciano Barbosa, Anselmo Canha, Paulo Lopes e Manuel Ribeiro servirá de ponto de partida a uma viagem pela história musical dos Repórter Estrábico que conta com de 32 anos dedicados ao "tecno -pop-irónico".
Antes é a vez dos Holy Nothing de Pedro Rodrigues, Samuel Gonçalves e Nelson Silva darem a conhecer os caminhos da música electrónica que percorrem desde 2013. Depois do EP "Boundaries" e do álbum de estreia, "Hypertext", editado em 2015, os Holy Nothing estão a trabalhar no próximo disco, a lançar em 2018, do qual já é conhecido o primeiro avanço, "Speed of Sound". Ao vivo, a banda mistura projecções com sintetizadores, sustenta a palavra com imagens impactantes e funde música e cinema numa realidade expressiva complexa.
Os primeiros a subir ao palco do Rivoli serão os Mirror People, o projecto de Rui Maia (X-Wife), que no segundo álbum, "Bring The Light", conta com a voz de Jonny Abbey. Com um universo musical que conjuga influências da pop electrónica dos anos 80 e sons actuais da música de dança, Mirror People estreou-se em 2015 com "Voyager" do qual fazem parte "Dance the Night Away" e "Come Over".
O Porto Best Of é um ciclo de concertos promovido pela Câmara do Porto, com curadoria de Miguel Guedes, onde as bandas do Porto são convidadas a tocar e revisitar na íntegra o seu primeiro, mais influente ou seminal álbum, revisto à luz do tempo presente.
Em 2016, passaram pelo palco do Teatro Rivoli, a convite do PORTO BEST OF, os GNR e os Lobo, no ciclo dedicado à Pop; Dealema e Capicua, na noite do Hip-Hop; Tarantula, Equaleft e Redemptus, a lembrar as raízes do Metal da cidade; Expensive Soul e Cru, na noite soul e funk.
O ano de 2017 começou da melhor forma, dedicado à palavra, com Três Tristes Tigres, Old Jerusalem e Dan Riverman. Em Maio foi a vez das cadências rítmicas dos Jafumega e Marta Ren & The Groovelvets. O pop esteve representado pelos Clã e pelos Best Youth em Outubro. Agora, o segundo ano do Porto Best Of termina com o regresso dos Repórter Estrábico, Holy Nothing e Mirror People. O passado, o presente e o futuro da música portuguesa, com raíz no Porto, no mesmo palco.


Autor: inside
Data: 09/11/17


COMENTÁRIOS