Teatro

Tour 18 anos de Commedia a La Carte

Esgota todas as datas

E termina na Altice Arena a 31 de Maio

César Mourão, Carlos M. Cunha, Gustavo Miranda e Marco Gonçalves estão a preparar a sua maior e mais ambiciosa produção de sempre, desenhada propositadamente para a Altice Arena, que será encenada num formato 360º, a partir de um palco circular, com projecções e várias surpresas que prometem marcar os 18 anos dos Commedia a La Carte, no dia 31 de Maio na Altice Arena.
Os Commedia a la Carte surgem em 2000 e rapidamente se transformam no maior fenómeno de comédia de improviso em Portugal, sendo actualmente o grupo com os resultados mais expressivos de espectadores, no que concerne a teatro e comédia, somando mais de 1000 espectáculos em pouco menos de duas décadas, com um público fiel que se renova e não pára de esgotar salas, ano após ano.
Fora de portas, os Commedia a la Carte apresentaram-se no Brasil, pela primeira vez, em 2013 , no mítico “Festival Dois Pontos”, ano em que foram convidados a participar nos espetáculos dos dois maiores grupos de improvisação brasileiros, “Barbixas” e “Noite de Improviso”, e no programa do Jô.
Carlos M. Cunha
É membro fundador dos Commedia a la Carte mas o teatro só entrou na sua vida para lá dos trinta anos. Iniciou a sua experiência em Sines, no Teatro do Mar, depois passou pelo Teatro Pim de Évora e pelo Chapitô em Lisboa, antes de atingir o sucesso internacional.
César Mourão
Além do sucesso com os Commedia a la Carte, César tem-se vindo a destacar nas mais diversas áreas da arte e do entretenimento. Em 2014 interpretou e dirigiu o elenco da série “Sal”, na SIC. Em 2015/16 surge também em cinema representando o remake do actor “Vasco Santana” nos filmes “O Páteo das Cantigas” e “A Canção de Lisboa”.
Nestes últimos dois anos apresentou o seu primeiro monólogo, "Esperança", uma comédia tocante onde encarna na perfeição uma idosa.
Em 2016 integra a equipa das manhãs da Rádio Comercial com a rubrica diária “Rebenta a Bolha”, terminando esse ano como convidado especial em “Portátil”, digressão do espectáculo de improviso com elementos da Porta dos Fundos.
Em 2017 volta à televisão com a ideia original e apresentação do “D’Improviso”, programa do horário nobre ao Domingo, e cuja estreia foi recorde de audiências com mais de 1 milhão de espectadores.
Além da digressão com Commedia a la Carte, este ano será apresentador da XXIII dos Globos de Ouro, que se realiza a 23 de Maio, no Coliseu dos Recreios.
Gustavo Miranda
Foi pioneiro na técnica de improviso na Colômbia. Fundou a companhia Acción Impro há 16 anos, com quem participou em festivais internacionais de improvisação desde 2003, na Argentina, México, Espanha, Chile, Equador, Brasil e Colômbia. É Mestre em Artes Representativas e Magister em Dramaturgia e Direção da Universidade de Antioquia (Colômbia).
Actualmente é o treinador da Companhia Barbixas para o espectáculo “Improvável”, onde também actua como parte do elenco. Faz parte do elenco da peça “Portátil”, do colectivo Porta dos Fundos, com quem já actuou em mais de trinta cidades do Brasil e Portugal, sendo também actor convidado da Porta dos Fundos para o seu canal no YouTube.

A viver actualmente entre Portugal e Brasil, Gustavo Miranda é reconhecido como o melhor improvisador da América latina.
Marco Gonçalves
É conhecido do público português por ser co-anfitrião do programa D´Improviso, criado por César Mourão, que esteve no ar na SIC em 2018, mas o músico, palhaço e improvisador, Marco Gonçalves, tem uma considerável carreira na televisão brasileira.
Um dos pilares do “É Tudo Improviso” da Rede Band, esteve ainda na versão brasileira do “Saturday Night Live” (Rede TV). Marco Gonçalves deu recentemente nas vistas com “Lady Night”, talk show do canal Multishow apresentado por Tatá Werneck. Este programa venceu inclusivamente o Troféu Imprensa e Troféu Internet na categoria programa de TV, o mais antigo e importante prémio anual dedicado à música e televisão brasileira.


Autor: ilda pires
Data: 10/05/18


COMENTÁRIOS