Musica

THE BLACK MAMBA

"THE MAMBA KING

FESTA DE APRESENTAÇÃO: 6 DE NOVEMBRO

A Mamba King, o Terceiro disco de Originais dos The Black Mamba, Entrou diretamente para o 5.º lugar do Top Nacional de Vendas. O álbum ESTÁ available in Todas como Lojas e Plataformas Digitais, em formato CD e Vinil.
A Mamba Negra Irão apresentar Ao Vivo o novo disco The King Mamba Já há dia Próximo 6 de Novembro, Pelas 21h30, não MusicBox, em Lisboa. Entre Outros Temas Novos, Serao tocados OS solteiros “Stronger” EO Mais recente “Believe” , PRESENTES em varias rádios Nacionais. Bilhetes here .

Sobre o álbum “The Mamba Rei”:

Poderia Existir Um Filme Chamado The King Mamba, COM cowboys de Chapéu Preto, reverendos alucinados e pecadores lavando a alma dos prazeres profanos de sábado à Noite, Como bem explicou Johnny Cash em “Saturday Morning Coming Down”. A banda sonora Iria Chamar-se “acredita” e deixaria-NOS a todos num transe dançável, aceitando, receios de SEM, Os Efeitos secundarios provocados POR Canções hipnóticas com nomos Como “Still I Am Alive” ou “Olhos Cinzentos”.

Existe Muita Realidade Nesta ficção. A música dos The Black Mamba irrompe de Uma "América da alma" que Existe em Cada hum de Nós e Não e Um físico local. O “reverendo-mor "ou encantador de serpentes TEM UM Nome:. Pedro Tatanka that Melhor do Que Nunca Mistura, inspirado POR Tradições milenares, a África imensa E Essa "América" fazer sagrado e fazer profano Tatanka e os seus melhores acólitos continuam a" beber" de hum Poço inesgotável de magia sonora Ao acrescentam qua Uma grande Dosagem de Consciência social.

Em “Still I Am Alive” encontramos uma Redentora canção, Como como Que se ouvem algures em Biloxi, no Mississipi profundo e negro; Já em “She” encontramos o encanto da sedução Que Nos desenvolva de e domina, MESMO sabendo Que Nos espera hum final, doloroso e habitual: a Vitória do "pecado" CRIADO Pelos suores Frios e Por Um Coração perigosamente acelerado, Graças a filhos Que surgem da "alma" de uns acordes hipnóticos.

Podia-se Chamar um ESTA música soul pesado, o fundo do poço, do evangelho de mas pop preferimos As Palavras Sabias do Gigante e Único Ray Charles Que Não tinha Muita Paciência para Académicos that quisessem Definir O Que inventou. “Believe” definir ESTA ideia: Ouvir, Sentir, dançar e Acreditar Que Nestes dias dificeis Que Vivemos uma música dos The Black Mamba Garante-SOE Que a Esperança em Melhores dias Será sempre A Última a Morrer. “Acredite” na “música mamba” e deixemo-SOE Levar SEM receios hesitaçõees UO.

Texto Escrito por Álvaro Costa

.

Autor: ilda pires
Data: 01/11/18


COMENTÁRIOS