Literatura

Filipe Sá Carneiro

Tive vontade de escrever

Uma obra clara, sentida na forma de descrever sentimentos, atribuindo aos mesmos, côr, cheiro, emoção, e muita paixão. https://www.facebook.com/Tinhavontadedeescrever/

Filipe Sá Carneiro, nasceu na cidade do Porto.
Nos últimos anos houve algo que mudou na sua vida, a sua paixão pelas palavras e pela escrita. Inicia-se na literatura com a publicação deste seu 1º livro “Tive vontade de escrever”
A ideia de escrever um livro já era antiga, mas um dia uma amiga, a Susana Carvalho Guerra, através de uma mensagem pela rede social, Facebook, lançou-lhe o repto.
A ideia central desta obra é fazer chegar aos leitores um tipo de escrita clara, sentida de descrever sentimentos, atribuindo aos mesmos, côr, cheiro, emoção, e muita paixão.
Tudo isto acontece neste livro " Tive vontade escrever ". com a narração de pequenos contos capazes de transmitir tudo isto ao leitor.
E hoje podemos ler “Tive vontade de escrever” com toda a alma e coração e sentir cada palavra como se fosse nossa.


I.F. Como se vê o Filipe Sá Carneiro, escritor?

F.S.C. Vejo-me neste momento e passado 1 ano da publicação do meu 1º livro, como alguém que sempre teve este dom latente, e que aos 40 anos começou a manifestar-se exteriormente através da escrita. Um pouco ainda surpreso pela receptividade ao que escrevo, talvez por verbalizar sentimentos, emoções e cheiros, de uma forma transparente e comuns a todos, e, por esse facto as pessoas se identificarem com a minha escrita.

Como pessoa, apesar da minha área académica ter sido a das ciências e profissionalmente a financeira, o romantismo e sensibilidade sempre fizeram parte da minha maneira de ser, e, por esse facto falar e escrever sobre amor ser algo natural pois está presente em mim.


I.F. O que acha de uma rede social ter sido, em parte, a impulsionadora da sua 1ª obra literária?

F.S.C. De facto a rede social foi a impulsionadora desta minha 1ª obra, e considero uma excelente ferramenta para divulgação e para descoberta de talentos em variaríadissimas áreas. Consegui "entrar" em casa das pessoas e levar-lhes um pouco do que vou escrevendo, e pelas constantes mensagens de agradecimento e incentivo que vou recebendo, sinto o quanto as pessoas se identificam com o que escrevo, revendo-sê sistematicamente nos meus textos. A mesma rede serve hoje em dia para continuar a partilhar o que escrevo e aproveitando comercialmente para divulgar a obra que publiquei.


I.F. O que achou a sua família ao saber desta sua vertente?

F.S.C. Para a minha família, foi na generalidade uma surpresa, pois se até para mim o foi, para eles então nem se fala. A descoberta em mim desta vontade e gosto em escrever sobre amor, foi algo que vem não só da minha maneira de ser, mas também da experiência de já ter vivido o amor na 1ª pessoa. Digo a quem me pergunta como é que eu escrevo tão intensamente sobre sentimentos, que para isso acontecer é parte fundamental já ter vivido um grande amor, para que a escrita seja transparente e genuína.


I.F. Para quem escreve, é sempre difícil combinar a parte criativa com a de um trabalho 9/5. Como foi para si esta tarefa?

F.S.C. É de facto muitas vezes difícil de conciliar a escrita criativa com um trabalho "nine to five" pois para além de muitas vezes o cansaço do dia nos retirar inspiração, as obrigações familiares nem sempre permitem tal facto. Portugal não é infelizmente país para se viver da escrita, pois salvo raras excepções que por trás têm grandes máquinas de publicidade montadas, o comum do escritor, vive ganhando 10% do preço de capa, que é quanto vale a propriedade intelectual neste país.


I.F. O futuro. Que reserva o Filipe aos seus leitores?

F.S.C. Para os meus leitores terei em breve uma surpresa, pois encontra-se em fase de conclusão um 2º livro para lançar em Portugal. Digo em Portugal pois tenho um outro livro registado no Brasil, que se encontra em fase de revisão, para posterior lançamento naquele país.


A 31 de Outubro Filipe Sá Carneiro anunciou na rede social Facebook:
Novo livro fechado e já tem nome!
" O cheiro e outros sentidos do amor "

Autor: Isa fontes
Data: 09/11/15


COMENTÁRIOS

Visite-nos no FacebookVisite-nos no Twitter

Entrevista

peixoto

José Luis Peixoto em discurso directo -- Fomos megalómanos com os estádios !


ler mais

Votação

Acreditas nas aparições de FATIMA ?!
e concordas com a Canonização dos pastorinhos JACINTA e FRANCISCO