Teatro

Ana Borralho e João Galante

Apresentam criação feita com adolescentes

Atilho da Felicidade - 16 a 19 março

Gatilho da Felicidade
ANA BORRALHO & JOÃO GALANTE
A nova criação da dupla Ana Borralho & João Galante, Gatilho da Felicidade estreou a semana passada em França, na sala de Le Phénix Scène Nationale, em Valenciennes, no âmbito do Cabaret de Curiosités e foi aclamada pelo público. Esta peça é criada com jovens e adolescentes a partir da ideia de um jogo, procurando questionar o que nos faz ou não feliz.


Um jogo mortal em busca da felicidade. O jogo como fonte de discurso. A festa e o jogo como elementos potenciadores de alegria, desgraça, intimidade e fuga à solidão. Um jogo de realidades entre a tristeza e a alegria.
Qual o momento mais feliz da tua vida?
O que é que vês quando te olhas ao espelho?
O que é que te faz sentir pequenino?
Preferias uma semana sem internet, 4G, smartphone, computador ou um ano sem sexo e masturbação?
O que é que está a bloquear a minha entrada no mundo?
Será possível gostar demais de alguém?
Porque é que não te matas hoje?
Sentes-te feliz quando te levantas de manhã?
Porque é que não me deixam em paz?
Será que vês o que eu vejo?
É inevitável repetir o comportamento dos nossos pais?
Não seria a Terra um lugar mais feliz sem nós?
Não tinhas em mente qualquer coisa mais radical?
Não é uma tristeza nossa, que na tentativa de sermos realmente nós, não consigamos deixar felizes todos aqueles que não somos?
O que é vocês sabem sobre mim?
sala principal com bancada • 6€ a 12€ • duração: 1h40 min
menores de 30 anos: 5€ • classificação etária: a classificar pela CCE
Este espetáculo também se dirige a adolescentes +15 anos e a escolas secundárias (16 março → 15h30)
No dia 19 de março às 16h apresentamos o filme Um Elefante na Sala de Helena Inverno e Verónica Castro, documentário, seguido da apresentação da peça Gatilho da Felicidade, após o qual haverá um debate sobre Arte e Participação com Ana Borralho, João Galante e Roberto Fratini Serafide.Ficha artística
conceito, direção artística: Ana Borralho & João Galante
desenho de luz: Thomas Walgrave
som: Coolgate, Pedro Augusto
colaboração dramatúrgica: Fernando J. Ribeiro
assistência de encenação e assistência de ensaios: Alface (Cátia Leitão), Antonia Buresi
assistência de encenação, assistência de ensaios e assistência técnica: Tiago Gandra
performers em Lisboa: Diogo Cadete, Adriana Melo, Augusto Amado, Beatriz Garrucho, Beatriz Pires, Daniela Casimiro, David Andrade, Eduardo Molina, Fábio Anunciação, Fernando Couto, Filipa Nascimento, João Reis Moreira, Lídia Alves, Maria Matos, Mariana Sá Marques, Marina Leonardo, Melanie Marques, Nuno Violante, Rafaella Theodoro, Raquel de Lima, Rita Rocha Silva, Sara Jardim, Soraia Sampaio Dos Santos, Teresa Roxo e Vera Lagoa
direção de produção: Mónica Samões
produção e difusão: Andrea Sozzi
produção executiva: Joana Duarte
produção: casaBranca
coprodução: Maria Matos Teatro Municipal, Jonk - ny internationell scenkonst för unga, Nouveau Théâtre de Montreuil - centre dramatique nationale, Le phénix - scène nationale Valenciennes pôle européen de création, Le Boulon Centre National des Arts de la Rue de Vieux-Condé
apoios: Câmara Municipal de Lagos, Espaço Alkantara, LAC - Laboratório de Actividades Criativas, SIN Arts and Culture Centre
a casaBranca é uma estrutura financiada pela República Portuguesa/Cultura/Direção-Geral das Artes
foto: Ana Borralho & João Galante

Autor: ilda pires
Data: 07/03/17


COMENTÁRIOS

Visite-nos no FacebookVisite-nos no Twitter

Entrevista

peixoto

José Luis Peixoto em discurso directo -- Fomos megalómanos com os estádios !


ler mais

Votação

Mediar entendimento
45%
Agir pela força
27%
aplicar mais sanções
9%
outra
19%