25º Super Bock Super Rock

Palco LG byRádio SBSR dedicado à nova música nacional com programação completa:

Estraca, Fugly, Galgo, Grandfather’s House, Madrepaz, Pedro Mafama, Sallim, TNT,
Twist Connection

LG promove tecnologia sustentável na Era Digital e apoia o novo talento.

18, 19 e 20 de julho de 2019
Herdade do Cabeço da Flauta, Meco – Sesimbra

f acebook.com/sbsr/ | www.superbocksuperrock.pt | instagram.com/superbocksuperrock/

Na edição que marca o regresso do Festival ao Meco, o Palco LG by Rádio SBSR continua a ser o palco que dará maior espaço à nova música nacional no Super Bock Super Rock.

A localização pode mudar, mas ao longo de 25 edições a aposta nos novos valores da música portuguesa não só se mantém, como se tornou já parte fundamental e incontornável do cartaz, e é no Palco LG by Rádio SBSR que se continua a mostrar ao vivo o que de melhor se está a fazer na nova música em Portugal, dentro de estilos tão diversos como o rock, a pop, o hip hop e a música eletrónica.
Com o naming da LG e a curadoria da Rádio SBSR, a seleção das bandas assenta em premissas que gerem também a programação diária da rádio que se ouve em 90.4FM em Lisboa e em 91.0FM no Porto, e ainda em www.sbsr.fm: qualidade, originalidade, diversidade de estilos e a incessante procura pela novidade.

Dia 18 de julho

MADREPAZ

Os Madrepaz são uma banda de Lisboa formada por Nuno Canina, Pedro da Rosa, Ricardo Amaral e João Barreiros. A história do baterista Canina e do guitarrista Pedro da Rosa começou na banda Os Golpes, uma das bandas que esteve na vanguarda do movimento da Nova música portuguesa, e que no princípio do milénio uniu uma geração determinada a devolver a portugalidade ao roque português. Pedro e Canina deram continuidade a esse trabalho em bandas como os TheMightyTerns e Armada (Ricardo Amaral era o guitarrista). Durante a gravação do segundo registo da banda Armada, aperceberam-se que estava em curso uma mudança de sonoridade. Nessa altura, Pedro, Nuno e Ricardo começaram a busca por uma nova estética musical e isso levou a uma visão mais clara e profunda da identidade do grupo e do tipo de música e da mensagem que queriam partilhar. O teclado de João Barreiros viria a juntar-se ao grupo na recta final do ano de 2015. Nasciam assim os Madrepaz. Em dois anos editaram dois discos: “Panoramix” foi editado em 2017 e o segundo disco, “Bonanza”,foi editado em 2018 – ambos figuraram nas listas de melhores do seu ano. Em 2019 a banda participou no Festival da Canção com a interpretação da música “Mundo a Mundar” de FrankieChavez e Pedro Puppe, conquistando o 4º lugar na final.

GRANDFATHER’S HOUSE

Grandfather’s House surgiu em meados de 2012, em Braga, como um projeto “one-manband” do atual guitarrista Tiago Sampaio. Em 2013, a sua irmã, Rita Sampaio, junta-se à banda como vocalista e, em 2014 lançam o seu primeiro registo, o EP “Skeleton”. Após o lançamento, João Vitor Costeira adicionou bateria à banda, finalizando a sua formação, com Rita Sampaio ainda nos sintetizadores. Em Março de 2016 editaram o primeiro disco, “Slow Move”, com uma sonoridade marcadamente mais pop e synth-pop, em contraste com o blues do primeiro EP. Mais de 100 concertos depois editaram o seu terceiro registo “Diving”, de 2017, fruto de uma residência artística no espaço “GNRation” em Braga, contando com vários convidados como Adolfo Luxúria Canibal (voz), Mário Afonso (saxofone) e Nuno Gonçalves (teclados) – o último acompanha atualmente a banda. Entretanto, João Vitor Costeira deixa de pertencer à formação e entra Ana João Oliveira para a bateria. Com o início de 2018, “Diving” foi considerado por inúmeras publicações como um dos melhores álbuns de 2017.

SALLIM

Chama-se Francisca Salema e começou a assinar Sallim graças ao tumblr que criou em 2013. Estudou Belas Artes, depois mudou para Letras, e talvez haja um pouco desses dois universos na música que faz: a construção de uma atmosfera muito própria, muito visual, acompanha o gosto por cantar em português, com um enorme à vontade com a nossa língua. Em 2016 editou “Isula”, o seu primeiro disco. Folk à portuguesa, dreampop ou qualquer outro rótulo parece chocar com a verdadeira motivação de Sallim: fazer canções e fazê-las bem. No início de 2019, editou o seu segundo disco, “A Ver o que Acontece”, produzido por Eduardo Vinhas e por si própria. As letras são de uma simplicidade desarmante e revelam algumas dores de crescimento da parte de alguém que às vezes “só quer ficar na cama”. As canções, essas, continuam um encanto, como se percebe quando ouvimos “Primavera Nova” ou “Não Vale a Pena Pensar”.

Dia 19 de julho

THE TWIST CONNECTION

Oriundos de Coimbra, os Twist Connection são formados por Carlos “Kaló” Mendes, baterista e vocalista (Tédio Boys, WrayGunn, bunnyranch, Parkinsons), Samuel Silva, guitarrista (Jack Shits), Sérgio Cardoso, baixista (É Mas Foice, WrayGunn) e Raquel Ralha (BelleChase Hotel, WrayGunn). Influenciados por uma série de estéticas do Séc XX que entraram pelo novo milénio, desde os 50´s ao Punk, encontram agora a sua própria identidade. Gostam de Rock´n´Roll, e praticam-no. Fazem com que esse espírito sobreviva e falam sobre isso a toda a gente. O álbum homónimo da banda foi considerado pela Revista Blitz, pela Rádio SBSR, pela Glam Magazine e pela Rádio Autónoma, entre outra media especializada, como um dos melhores de 2018.

FUGLY

Pedro Feio, ou Jimmy, começou o projeto FUGLY em 2015, quando se fartou de estar sempre atrás da mesa de mistura e começou a querer subir de vez em quando ao palco. Chamou Rafael Silver e, mais tarde, Nuno Loureiro para juntos descobrirem a solução para três questões fundamentais. “Como se entra para as áreas secretas dos jogos do Tony Hawk?”,“Qual a melhor cor de calças?”,“Cerveja: gelada ou morninha?”. Após mais de 40 espectáculos num só ano graças ao sucesso do primeiro EP, “MorningAfter”, os FUGLY seguem o seu percurso em busca do caos e da excentricidade frenética do noise e do garage, bem como “a cura para a ressaca”, com o novo “MillennialShit”. O novo álbum, completamente produzido e gravado pela banda no Adega Studios, gira à volta do romance jovem, das noites loucas em que tudo pode acontecer e também do arrependimento causado por um dia seguinte cheio de perguntas sem resposta, com todo o existencialismo associado a esses estados de espírito.

GALGO

Um dos projetos mais interessantes no que ao rock português diz respeito, os Galgo são quatro: Miguel Figueiredo (guitarrista), Alexandre Moniz (guitarrista), João Figueiras (baixista) e Joana Baptista (baterista). Como tantas vezes acontece nestas coisas da música, os membros da banda conheceram-se ainda no liceu, onde partilharam discos e as primeiras descobertas musicais. Influenciados num primeiro momento por nomes como os ArcticMonkyes ou TheStrokes, os Galgo estrearam-se em 2015 com o lançamento do EP5. Ganharam um prémio atribuído pela Associação Portuguesa de Festivais de Música que lhes permitiu uma presença no Sziget Festival na Hungria, experiência que os marcou profundamente e contribuiu para o crescimento da banda. Em 2016 editaram o disco de estreia, “Pensar faz emagrecer”. Notavam-se as influências do pós-rock, um toque de afrobeat e de bandas como os portugueses PAUS ou os norte-americanos Battles. Mas também se notava uma linguagem própria, uma linguagem Galgo. E isso fica ainda mais evidente em “Quebra Nuvens”, o disco editado em 2018. E o título parece uma descrição daquilo que podemos ouvir no disco: duro, às vezes tribal, mas também um tanto atmosférico em outros momentos, sempre na medida certa. Temas como “Banho Quente” e “Tira-teimas” são marcas do talento dos Galgo.

Dia 19 de julho

ESTRACA

Nascido em 1997 no bairro da Musgueira, Estraca é a mais recente promessa do hiphop português e uma lufada de ar fresco no universo musical nacional. Com a energia que o caracteriza, é o tipo de MC que faz ouvir a sua alma quando mistura as rimas com o seu flow explosivo. O jovem rapper do Lumiar conta já com duas mixtapes e dois álbuns no seu currículo. Mostrou-se pela primeira vez com a mixtape “Ouve e Respeita”, reafirmando a sua presença logo depois com “Histórias”,e em 2016 aparece o seu primeiro trabalho em formato físico: “Compilação”. Em 2018 lançou o seu segundo álbum, um disco homónimo. “Estraca” conta com produções de Madkutz e Charlie Beats e é um álbum envolto de consciência social, onde o jovem aborda temáticas e problemas tão presentes no quotidiano, como o cancro, os bairros sociais, o desemprego, a corrupção e a política.

TNT

TNT é o nome artístico de Daniel Freitas, rapper almadense com vários anos de atividade no movimento hip-hop português. Após dois discos de originais com a banda M.A.C. e um disco em nome próprio lançado em 2014, lançou em 2018 o seu segundo disco a solo. O álbum “MDO” é a continuação de uma saga iniciada com Pedro Quaresma (Da Weasel) com a edição de “Unhas & Dentes”, disco que teve um feedback muito positivo e levou TNT a actuar nos festivais Rimas e Batidas (Musicbox 2016), Santos da Casa (Rádio Universitária de Coimbra) ou Outjazz 2016. O amadurecimento e a evolução como artista traduzem-se nos onze temas desse último disco. Participações de figuras como Melo D, Carlão, DJ Glue e TC marcam a musicalidade deste trabalho, que pretende ser um cruzamento entre a linguagem rap, rock, funk e as novas tendências eletrónicas. Em 2019 editou um novo EP, intitulado “ForeverYoung” – sete temas escritos pelo próprio e com produções de DJ Player.

PEDRO MAFAMA

Pedro Mafama cresceu entre os Anjos e a Graça. Ou seja, passou os seus anos de liceu imerso no ambiente dos bairros populares de Lisboa. Mais tarde, estagiou com a Enchufada e acompanhou os Buraka Som Sistema como vendedor de t-shirts… Estudou Artes Plásticas na faculdade e viveu em Bruxelas durante um ano, no bairro marroquino de Molenbeek. Em 2017 voltou a fazer música regularmente, depois de uma pausa para acabar os estudos. Começou por juntar as sonoridades e as estéticas da batida/kuduro lisboeta com o trap e drill americanos, e acabou até por ser influenciado pelo fado. Em Maio de 2018 lançou o EP “TANTO SAL”, onde juntou todas as suas experiências e influências sonoras. Neste EP há fados sobre noites exageradas e corações partidos, sempre regados a auto-tune, com guitarras portuguesas a tocar melodias arabescas…

Liga-te! Este é o mote da LG no 25º Super Bock Super Rock
A LG vai ligar as pessoas à música, à dança, aos artistas e aos Festivais de Verão.

Pelo 5º ano consecutivo, a LG volta a marcar presença no Super Bock Super Rock e o objetivo é ligar as pessoas, umas às outras, à música, à dança, aos artistas, à LG e a um dos mais importantes festivais portugueses, através do apoio ao novo talento no Palco LG by Rádio SBSR com que se tem vindo a apresentar no Festival, e das várias ações da marca, com a preocupação de sustentabilidade sempre presente.

‘Innovation for a Better Planet’: LG reforça aposta na sustentabilidade e promove campanha “Reciclar é um Festival”
Todas as ativações LG terão uma especial preocupação com a sustentabilidade, procurando criar o menor impacto ambiental possível. As estruturas serão construídas maioritariamente reutilizando materiais como paletes, e os equipamentos LG utilizados têm carimbo verde através da escala de eficiência energética. Esta preocupação une-se com a campanha Reciclar é um Festival, que tem como objetivo iniciar a consciencialização para a temática da reciclagem do lixo eletrónico, ou seja, os equipamentos eletrónicos, que outrora seriam deitados para o lixo comum.

Presença nas redes sociais
Com esta interatividade, a LG aposta na ligação das pessoas aos artistas que vão atuar no Palco LG by Rádio SBSR e fazer com que todos, mesmo aqueles que não possam estar presentes, consigam acompanhar tudo o que está a acontecer, não só no palco, mas também em todos os espaços e ações da LG.

LG OLED TV Meeting Spots é uma das novidades deste ano
Haverá meeting spots no recinto, patrocinados pela LG OLED TV, para ajudar todos aqueles que se perderem do seu grupo de amigos. Os LG OLED TV Meeting Spots serão fáceis de identificar e terão condições que possibilitam o carregamento de telemóveis, de modo a incentivar o reencontro e a ligação entre as pessoas.

LG Xboom Dance Challenge
A LG quer explorar o talento ainda por descobrir. Dar oportunidade a todos de mostrarem o que valem. Em parceria com a Jazzy, a LG criou uma coreografia: LG XBoom Dance. Para se habilitarem a ganhar passes duplos e uma coluna portátil da LG, os festivaleiros terão de reproduzir a coreografia do modo mais original que conseguirem e partilhar o vídeo no seu perfil de Instagram, desafiando 3 amigos a fazer o mesmo. Os requisitos são apenas colocar os seguintes elementos na publicação: #LGXboomDance #LigateàDança e identificar a @lg.portugal. Os vencedores deste desafio terão oportunidade de ir ao Festival com a LG e receber ainda um speaker LG XBoom para que possam levar a sua música para qualquer lugar.

LG TWINWash Par Perfeito
Nesta pré-ativação, as pessoas serão desafiadas a demonstrar que são o par perfeito. Podem ser amigos, irmãos, namorados ou até mesmo apenas conhecidos… Todos serão desafiados neste passatempo. Para participar, os festivaleiros devem partilhar situações em que mostrem o porquê de serem o par perfeito. Podem fazê-lo em qualquer formato, seja vídeo, imagem, frase, clip de som… As duplas vencedoras ganham entrada no Festival em estadia de luxo. “O Par Perfeito da LG é a TWINWash (Mini Wash + TWINWash) e o teu, qual é?!

Super Bock Super Rock, 3 dias para sempre.

Já confirmados:

17 dejulho, Warm-up SBSR (passe 3 dias)
Curadoria Discotexas com Moullinex (DJ set), Xinobi (DJ set), DJ Vibe (DJ set); Da Chick (live); MEERA (live); Oma Nata (live)

18 de julho
Palco Super Bock – Lana Del Rey, The 1975, Jungle, Cat Power
Palco EDP –Metronomy, Branko, Dino D’Santiago, Glockenwise
Palco Somersby –Roosevelt, Conan Osiris
Palco LG by Rádio SBSR –Sallim, Madrepaz, Grandfather’s House

19 de julho
Palco Super Bock – Phoenix, Kaytranada, Christine and the Queens, shame
Palco EDP – Charlotte Gainsbourg, Calexico and Iron & Wine, FKJ,
Conjunto Corona
Palco Somersby – Ezra Collective, Dâm-Funk
Palco LG by Rádio SBSR –Galgo, FUGLY, The Twist Connection

20 de julho
SuperBock – Migos, Janelle Monáe,Disclosure DJ Set, Profjam
Palco EDP – Gorgon City, Masego, Superorganism, Rubel
Palco Somersby – Booka Shade, Mike El Nite
Palco LG by SBSR –Estraca, TNT, Pedro Mafama

Mais novidades a anunciar brevemente.

 

Informação de Bilhetes

Preço dos Bilhetes

Terceiro lote de bilhetes:
Bilhete diário, dia 18 – ESGOTADO
Bilhete diário (dia 19 e dia 20) – 60€
Passe de 3 dias – 110€

Locais de Venda
Blueticket , Call Center informações e reservas 1820 (24 horas), ABEP, Bilheteiras da Altice Arena, rede Pagaqui, FNAC e em bilheteira.fnac.pt, Worten, Phone House, ACP, El Corte Inglês, Turismo de Lisboa, Festicket

Desconto para portadores de Cartão Jovem

Alojamento e Serviços:
Festicket

Camping com carro
Via Verde
Masqueticket
Nomad Pop Up Hotel

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *