CAIS SODRÉ FUNK CONNECTION apresentam BACK ON TRACK 31 DE MAIO


EDIÇÃO EM CD/ LP/ DIGITAL
CONCERTO DE APRESENTAÇÃO: 22h30 CASA INDEPENDENTE, LISBOA

Se quiserem perceber o que é o som de um motor bem afinado, em que todas as peças se encaixam na perfeição e todas concorrem para nos fazer mover, então não precisam de ir mais longe: basta meterem a tocar o novo álbum dos Cais Sodré Funk Connection.

Back On Track, de onde sai o primeiro avanço Everyday, conta com produção de João Cabrita e Francisco Rebelo e foi realizado graças a um sério departamento de recursos humanos que soube um dia meter em palco Silk e Tamin, as vozes carregadas de alma deste colectivo, e ainda Rui Alves e Francisco Rebelo, a bateria e o baixo que sustentam tudo o resto, João Cabrita, José Raminhos e Miguel Marques a secção de metais que enche o som de brilho (e a quem o trombonista Jorge Ribeiro dá uma ajuda no tema “The Payback”), e ainda, João Gomes e David Pessoa, nos teclados e guitarra, respectiva e respeitosamente, que isto é tudo gente séria.

Os Cais Sodré Funk Connection nasceram como uma experiência de palco, afinada até à exaustão em míticas noites de quinta-feira no clube Musicbox, do Cais do Sodré, em Lisboa. Nessas memoráveis e intermináveis sessões, o grupo foi tocando os mestres, as pérolas da Atlantic, da Stax ou da Motown, moldando o seu som com os mais refinados tesouros da soul clássica. E essa aprendizagem rendeu uma estreia em álbum em 2012, You Are Somebody, um registo pioneiro de soul criada em Portugal. Seguiu-se Soul, Sweat & Cut The Crap em 2016 e, claro, inúmeros concertos por todo o país.

E agora cá está Back on Track, mais uma lição de como o estudo dos mestres pode render material original e vibrante no presente: temas assinados por João Cabrita, Francisco Rebelo, David Pessoa, Tamin ou Silk em diversas combinações exploram todas as nuances da soul, com o grupo a soar por vezes mais próximo de arrebatadas baladas que rendem bandas sonoras perfeitas para o lado mais romântico da vida ou mais rendido ao groove que as pistas também sabem exigir, quando a dança se quer mais solta e louca. Os arranjos são de classe mundial, com os metais a brilharem intensamente, o backbeat sempre certeiro e pianos, orgãos e guitarras sempre capazes de cobrir de nuances melódicas e harmónicas todas aquelas canções que nos entram na alma e se recusam depois a sair. E em cima de tudo há Silk, o shouter desenfreado que sabe arrancar palavras ao mais fundo de si, e a melodiosa Tamin, cantora de excepção com uma alma maior do que o planeta.

Os Cais Sodré Funk Connection estão de volta, Back on Track, e como eles mesmo asseguram logo no tema de abertura que dá título ao álbum, “you better stay tuned”. É isso: “go straight to the funk connection!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *