Crista Alfaiate apresenta espetáculo-carta dedicado ao público juvenil (Reminder)

Crista Alfaiate apresenta espetáculo-carta dedicado ao público juvenil

Espetáculo: Niet Hebben [Carta Rejeitada]
Local: Teatro Carlos Alberto
Datas: Até 2 de novembro*
Preço: 10 euros
Horários:
Quinta-feira, às 15h00
Sexta-feira, às 21h00
Sábado, às 19h00

Récita de 2 de novembro conta com uma Sessão Descontraída

A carta sempre foi um espaço aberto, ao dispor de todos, e através do qual era possível expressar, escrever, recriar e reinventar. Mas numa altura em que outras formas de expressão bem mais apelativas e rápidas são facilmente adotadas por todos, sobretudo pela geração mais jovem, este espaço que possibilita as divagações mais íntimas caiu no esquecimento. Niet Hebben [Carta Rejeitada] procura, assim, que a carta passe a ser um lugar para exercitar o amor e a paixão, explanar as suas afirmações, aniquilar preconceitos, explorar múltiplas possibilidades na felicidade. O espetáculo-carta, criado e interpretado por Crista Alfaiate, estará em cena até sábado, 2 de novembro, no palco do Teatro Carlos Alberto (TeCA).

Partindo de textos conhecidos como Carta do Achamento do Brasil, de Pero Vaz de Caminha, Carta ao Pai, de Kafka, Carta a Bosie, de Oscar Wilde, ou Cartas Portuguesas, de Mariana Alcoforado, esta “carta rejeitada” apresenta o género epistolar ao público juvenil. Como Crista Alfaiate explica no programa de sala: “Numa idade em que todas as dúvidas se levantam, em que os primeiros ideais se fixam e consolidam, a existência deste lugar é fundamental”. O espetáculo resulta de uma coprodução LU.CA – Teatro Luís de Camões e Teatro Nacional São João (TNSJ) e pode ser visto quinta-feira, às 15h00; sexta-feira, às 21h00; e sábado, às 19h00. A peça é para maiores de 12 anos e o preço dos bilhetes é de 10 euros. Haverá ainda uma Sessão Descontraída no dia 2 de novembro, às 19h00, destinada a todos aqueles que procurem um ambiente mais informal num espaço cultural (por exemplo, indivíduos com deficiência auditiva, visual ou intelectual).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *