Kayhan Kalhor

Música na Culturgest

“Kalhor fez parte das manifestações do Movimento Verde em Teerão, que foi mais tarde esmagado pelo regime iraniano após as eleições. Foi certamente um período intenso e emocional, onde tudo parecia dominado pela escuridão e pela violência .

Shah Kaman Kayhan Kalhor Santour baixo Ali Bahrami Fard Kayhan Kalhor, nascido em Teerão, faz parte da elite dos melhores tocadores de kamanché (instrumento de cordas tradicional persa, com uma caixa de ressonância e um braço; as cordas são postas a vibrar por um arco). É um dos músicos persas atuais mais criativos e inovadores. Neste concerto toca um instrumento criado por um amigo seu, derivado do kamanché, a que chamaram shah kaman, com cinco cordas independentes e sete que vibram por simpatia.O santour é também um instrumento tradicional de cordas, neste caso montadas numa estrutura de madeira, vibrando por percussão. O santour baixo é uma variante moderna do instrumento tradicional.

Ali Bahrami Fard, nascido em Shiraz, é outro músico persa excecional, um dos melhores tocadores de santour da sua geração.Os dois artistas gravaram juntos o CD intitulado I will not stand alone (2011). Sobre este álbum, que está na base do concerto desta noite, escreveu Kalhor:“No início dos acontecimentos que abalaram o meu país, senti-me muito isolado. Vivi os momentos mais difíceis da minha vida, quando as trevas e a violência pareciam impor-se. Este isolamento forçado deu-me tempo para repensar a música, não de um ponto de vista técnico, porque o meu trabalho seguiu uma certa via, mas fazendo-me compreender quanto a música é importante e portadora de esperança. Precisei de tempo para isso e os acontecimentos de que fui testemunha cristalizaram as coisas. Escolhi estar com as pessoas e tocar a minha música para elas, numa relação muito mais próxima do que antes. Este álbum é o fruto desse período sombrio. Da composição à partilha com o ouvinte, todo o meu trabalho me permitiu ter consciência de que nunca mais estaria sozinho – I will not stand alone.”Não estar sozinho. Partilhar com os outros a audição desta música excecional. Um bom motivo para participar deste concerto. A música é belíssima e comovente.

Autor: pires