YANN TIERSEN

LES RETROUVAILLES

O multifacetado compositor e instrumentista apresenta-se com um registo moderno, sem fugir às suas bases tradicionais num trabalho pouco surpreendente, mas de continuidade.

Este é um disco para fans. Quem não conhece o trabalho de Yann Tiersen, dificilmente encontrará aqui a melhor maneira de o conhecer. Recomenda-se um background sólido, por outras paragens do compositor, antes de digerir este. Trazendo-nos as ambiências de “Amelie” disfarçadas pelo piano de “Rue de Cascades” ou mesmo os violinos de “Tout est Calme”, este álbum é uma mescla de maturidade e envolvimento interior. Uma viagem por tudo um pouco que Yann já fez, melhorando e retocando cada coisa aqui e ali, obtendo uma fusão única e original.

A voz nas pistas 2, 5 e 13, dá um colorido sempre essencial a quase todo o álbum, mas aqui até se torna supérfluo, especialmente na pista 5 onde o piano poderia sobreviver sozinho sem se perder na noite.

Uma ambiência minimalista, carregada de romantismo, bom para celebrar os dias de chuva miudinha que não tardarão a chegar a nossas casas.

Autor: Tiago Videira