ENTREVISTA

Civic

Entrevista com CIVIC


JI - Como surgiram os CIVIC. Porque se decidiram chamar assim?

CIVIC - Os Civic juntaram-se em 2003, eu e o Chikko já nos conhecíamos a uns tempos e partilhávamos o mesmo gosto pela musica, quer em faze-la, quer em relação às bandas que ouvíamos. Começamos por trocar umas ideias e gravar alguns sons em casa e até notámos que podia ter pernas para andar e naturalmente fomo-nos vendo mais vezes para fazer música. O Chikko já há uns anos conhecia o Quim e ele gostou bastante do projecto. Depois para o Baixo falámos com o Gnomo e assim começámos a montar os primeiros temas. Sensivelmente um ano depois o Gnomo teve de abandonar a banda em detrimento de uma leucemia que nos abateu bastante, chegando mesmo a por em causa a continuidade do projecto, tal foi o choque da situação. Entretanto por sugestão do nosso amigo e produtor do “Ghosts and Shadows”, o Dikk, apareceu o Pedro, que era aluno de Baixo, do Dikk, que se adaptou bem ao projecto e até hoje esta é a formação dos Civic.
Em Relação ao nosso nome é uma história curiosa. Foi a caminho de um ensaio. Eu e o Gnomo íamos a discutir certos valores da sociedade, nomeadamente a falta de civismo no que toca à condução dos portugueses, num certo momento um Honda Civic faz uma manobra perigosa a nossa frente e, coincidência ou não, estávamos concretamente a falar de civismo e a palavra Civic ficou, não no sentido do carro, mas sim no sentido do Civismo das pessoas e a ausência dela no mundo em que vivemos hoje, saturado de guerras e competições.


JI – Como aconteceu terem ido ao concurso "Objectivo Rock in Rio", promovido pela organização do Rock in Rio Lisboa 2004, Som Livre e SIC Radical?

CIVIC - Soubemos do concurso e enviamos a nossa demo e ficámos à espera. Depois um belo dia, por email, ficamos a saber que éramos uns dos 10 finalistas do concurso. Ficamos muito surpreendidos por fomos seleccionados entre 600 bandas...
Em seguida tocámos no “Cabaret da Coxa” na Sic Radical, mais os outros finalistas. Houve votações... e o público e o júri decidiram-se por nós. Resumidamente fui isto que aconteceu.


JI – Qual é a sensação de tocar com Bandas como, Metallica, Slipknot ou Sepultura?

CIVIC - Foi Brutal!!! Foi um sonho tornado realidade. Crescemos com essas bandas, nomeadamente Metallica, que idolatrávamos em criança e estávamos habituados a estar no público a ver essas bandas e a ouvi-las em casa, a ler sobre elas nos jornais, na Internet, a ser fã das bandas e de repente estamos ali ao lado delas. Era uma coisa da qual não estávamos a espera e acaba por ser um pouco estranho.


JI - Falem-me um pouco de "Ghosts & Shadows"?

CIVIC - É um disco com muita energia, sendo que se pode encontrar nele, momentos mais calmos, contrastando com momentos mais rápidos e pesados. Para quem gostas de rock, acho que vai apreciar...


JI - Quais são as vossas maiores referências musicais?

CIVIC - São várias...
Não há bandas específicas. Cada um de nós tem as suas influências e Civic é um converger dessas influências e sonoridades.


JI - Como é que vocês se definiriam e à vossa música numa única palavra?

CIVIC – Rock.


JI - As vossas letras e músicas, têm alguma mensagem implícita?

CIVIC - Sim várias.
Grande parte dos temas são inspirados em vivências e experiências.
Outra grande parte dessas mensagens escreve-mo-las a partir de utopias, de sonhos, de maneiras de pensar e de ser, e por vezes de críticas à humanidade pelos erros que achamos que cada um de nós, enquanto ser social e funcional do planeta, temos para com os próximos.


JI - Como se deu o convite para actuarem na festa do 1º aniversário da Rádio "Ultra Fm"?

CIVIC - Surgiu mais no sentido de termos estado várias semanas no 1º lugar do top Rock Limão da Ultra Fm e como a rádio fez o seu 1º ano, resolvermos juntarmos nos à festa.


JI - Já têm uma nova data para o concerto que foi adiado com os Lulla Bye?

CIVIC - Sim já existe uma nova data. Vai ser dia 16 de Junho no SB Live no Parque das Nações.



JI - Que mensagem gostariam de deixar aos vossos fãs?

CIVIC - Obrigado por estarem aqui a ler a nossa entrevista.
Agradecemos pelo apoio que nos têm dado, e para quem ainda não dá, porque não nos conhece, convido-vos a conhecer-nos melhor em www.civicmusic.net ou ouvindo o nosso álbum “Ghosts and Shadows” que já se encontra nas lojas. Beijos e abraços enormes para a juventude portuguesa e keep rockin…




Autor: Sandra Adonis
Data: Maio 2006



COMENTÁRIOS