Ana Moura – Para além da saudade

Um disco que vem consolidar no panorama Português mais uma voz incontornável da nova geração do fado.

Ana Moura é auspiciosa e ambiciosa. Trava-se de encontros e místicas e funde o fado como quem traja a roupa do trabalho no casino. Amélia Muge assina uma pequena pérola “Fado da procura”. Andamento brioso com travos de requinte, cavalgam-nos ouvidos a dentro e põem a perna a bulir. Patxi Andion atravessa fronteiras do tempo e do espaço e chega a horas a um encontro pouco ortodoxo na “Vaga, no azul Amplo solta”. Ficamos a saber, também em tom gingão e pomposo, que uma “Rosa cor-de-rosa”. Não fosse o cromatismo andar enviesado, pelas ruas e vielas onde caminha o triste fado.

Aqui não é triste. Três exemplos, entre muitos das quinze faixas que compõem um trabalho que, saído não há muito, ainda vai dar que falar neste ano que agora começa. E a pergunta fica no ar… mas porque é que a gente não se encontra?…

http://musicologo.blogspot.com

Autor: Tiago Videira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *