Tomasz Stanko Quartet

Jazz na Culturgest dia 20 de Fevereiro

O trompetista Tomasz Stanko tinha 20 anos e uma licenciatura na Academia de Música de Cracóvia quando formou a sua primeira banda, em 1962, frequentemente considerada, por historiadores do jazz, como o primeiro grupo europeu de free jazz.

O trompetista Tomasz Stanko tinha 20 anos e uma licenciatura na Academia de Música de Cracóvia quando formou a sua primeira banda, em 1962, frequentemente considerada, por historiadores do jazz, como o primeiro grupo europeu de free jazz. No ano seguinte Stanko foi convidado a integrar o quinteto do pianista Krzystof Komeda (1931/1969) o grande percursor do jazz polaco. E foi Komeda quem mais influenciou a orientação musical que o trompetista iria seguir. Durante cinco anos Stanko fez parte do grupo e aparece em onze álbuns gravados nesse período.
Em 1970 juntou-se a Alex Schlippenbachis Globe Unit Orchestra, onde contactou com as principais figuras do jazz europeu de vanguarda. Fundou depois diversos grupos, tocou com músicos como Don Cherry, Edward Vesala, Chico Freeman, Howard Johnson, Cecil Taylor e muitos outros. Na década de 1970 gravou para a ECM, para a qual voltou a gravar na década de 1990, com músicos como Dave Holland, Gary Peacock, Jan Garbarek, Dino Saluzzi, John Surman entre outros. E é com esta editora que mantém uma relação continuada.
Paralelamente formou o seu quarteto com músicos polacos que se tornou para si a prioridade. O pianista Wasilewski, o contabaixista Kurkiewicz e o baterista Miskiewicz formavam um muito jovem trio quando Tomasz Stanko os ouviu no princípio dos anos 1990. Desde 1994 começou a tocar com eles. Soul of Things (2001) foi o primeiro disco que gravaram, – para a ECM, como os que se lhe seguiram – e proporcionou à banda numerosos concertos na Europa, nos Estados Unidos e no Canadá tendo contribuído para os prémios que Stanko recebeu em 2002. Em 2004 editaram Suspended Night, que de novo recebeu o melhor acolhimento da crítica e foi o primeiro disco de jazz europeu a estar entre os álbuns de jazz mais vendidos nos Estados Unidos. Em consequência, os concertos multiplicaram-se pela Europa, Estados Unidos, Austrália, Japão, Coreia do Sul.
O último disco da banda, Lontano, está na base do concerto desta noite. Para Stanko, este é o melhor álbum dos três que gravou com o seu quarteto. Os críticos de jazz reunidos pela revista Down Beat, que todos os anos escolhem os melhores, classificaram-no em oitavo lugar na categoria Álbum do Ano enquanto Stanko ficou em sexto na categoria Trompetista do Ano.

Aos 64 anos, Stanko gravou uma enorme obra-prima moderna.
Chris May
allaboutjazz.com, sobre o CD Lontano

Trompete Tomasz Stanko
Piano Marcin Wasilewski
Contrabaixo Slawomir Kurkiewicz
Bateria Michal Miskiewicz

Jazz · Quarta 20 de Fevereiro de 2008
21h30 · Grande Auditório· Duração 1h30 · 20 Euros (Jovens até aos 30 anos: 5 Euros. Preço único)

Informações e reservas
21 790 51 55
culturgest.bilheteira@cgd.pt

Bilhetes à venda
Culturgest
Fnac
Bliss
Livrarias Bulhosa
lojas Abreu
www.ticketline.sapo.pt
Reservas
707 234 234

Fonte: Culturgest

Autor: Paulo Cardoso Ribeiro