PEDRAS ROLANTES – MAGNIFICAS PRODUÇÕES

25 de Novembro de 2003

“Pedras Rolantes” é ao mesmo tempo uma peça e um concerto ao vivo. As Magníficas Produções voltam ao imaginário dos jovens, agora com “Pedras Rolantes“, depois do sucesso de Confissões de Adolescente.

Com um texto actual, descontraído e divertido da autoria de Pedro Ribeiro a partir de uma ideia de Alexandre Cortez, Pedras Rolantes é encenado por António Pires e conta no seu elenco com Margarida Vila-Nova, Afonso Pimentel, Diogo Dias, Manuel Melo e Paulo Pinto.

Eles são em palco a banda “Pedras Rolantes”, que se vai fazer acompanhar em cada semana por um convidado especial, por entre nomes consagrados do nosso meio musical como Xana (Rádio Macau), Zé Pedro (Xutos e Pontapés), Rui Cunha (Heróis do Mar), Pac Man.

A peça vai estar em cena de 25 Novembro a 31 de Janeiro no Auditório do Instituto Português da Juventude – na Expo de Terça a Sábado, às 22h00.

INSIDE – O sucesso das “confissões” ajudaram de alguma forma a por de pé este novo projecto “Pedras Rolantes”?
MAGNIFICAS PROD. – A visibilidade que as Confissões tiveram ajudou muito de facto na montagem deste novo projecto. sabe é incrível mas, modéstia à parte, parece que toda a gente já viu ou ouviu falar das confissões?.

I – O publico desta nova produção são novamente os jovens, ou é apenas um pretexto para levar pais e filhos ao teatro?
MP – São as duas coisas juntas de preferência. Dirigido aos jovens e os pais ou educadores que contribuem para a sua formação.

I – O elenco é na sua maioria masculino… é uma peça mais “masculina” do que a anterior?
MP – É francamente um universo mais masculino. O texto é de um homem, o elenco são 4 homens e uma rapariga, o universo das bandas já é por si uma “coisa ” mais masculina e a encenação apesar de contar com a sensibilidade do António Pires é para todos os efeitos de um homem também. Mas estou a gostar muito da forma que está a tomar.

I – A música sempre foi uma componente forte nas vossas produções. Desta vez qual o peso da música nas “Pedras Rolantes”?
MP – É a base de tudo. É o sonho que estes jovens
perseguem… Pegámos na música como o caminho para a realização deste grupo de jovens e os seus anseios artísticos mas representam os sonhos e objectivos de cada um…

I – Os convidados musicais, vão apenas mostrar os seus dotes na música ou dão “uma perninha” no papel de actores?
MP – Prioritariamente vão como “Gurus” e convidados especiais (músicos) desta jovem banda, mas farão um pouco também, uma perninha como actores

NOTA:
A música é da autoria do Diogo Dias, um jovem actor/músico do elenco das “Pedras Rolantes” e também vocalista de uma nova banda que se chama “Côa”.

Orlando Azevedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *